Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Sistema de Informação

Sistema de Informação de Nascidos Vivos – SINASC: possibilita subsidiar as intervenções relacionadas à saúde da mulher e da criança para todos os níveis do Sistema Único de Saúde (SUS), como ações de atenção à gestante e ao recém-nascido. O acompanhamento da evolução das séries históricas do SINASC permite a identificação de prioridades de intervenção, o que contribui para efetiva melhoria do sistema.

Sistema de Informação Sobre Mortalidade – SIM: captação de dados sobre mortalidade, de forma abrangente e confiável, para subsidiar as diversas esferas de gestão na saúde pública. Com base nessas informações é possível realizar análises de situação, planejamento e avaliação das ações e programas na área.O SIM proporciona a produção de estatísticas de mortalidade e a construção dos principais indicadores de saúde. A análise dessas informações permite estudos não apenas do ponto de vista estatístico e epidemiológico, mas também sócio-demográfico.

Sistema de Informação de Agravos Notificáveis – SINAN: O uso do sistema permite a realização do diagnóstico dinâmico da ocorrência de um evento na população; podendo fornecer subsídios para explicações causais dos agravos de notificação compulsória, além de vir a indicar riscos aos quais as pessoas estão sujeitas, contribuindo assim, para a identificação da realidade epidemiológica de determinada área geográfica.

Sistema de Informação de febre Amarela e Dengue – SISFAD: Contêm dados referente às atividades de controle do vetor da dengue e febre amarela, permitindo ao gestor o monitoramento adequado das ações de controle desencadeadas.

Sistema de Informação de Hipertensos e Diabéticos – SISHIPERDIA: permite cadastrar e acompanhar os portadores de hipertensão arterial e/ou diabetes mellitus, em todas as unidades ambulatoriais do Sistema Único de Saúde, é uma ferramenta útil para profissionais da rede básica e para o gestor do SUS no enfrentamento destas doenças.

Sistema de Informação de Exames Preventivos CICEP/SISCOLO: registram os dados de identificação da mulher e os laudos dos exames citopatológicos e histopatológicos. A agregação destes dados coletados permite a construção de uma base de dados que se destaca como um importante instrumento de avaliação e monitoramento do processo evolutivo da doença.

Sistema Nacional de Vigilância Sanitária – SINAVISA: tem a finalidade de dotar a Vigilância Sanitária de ferramentas gerenciais e operacionais capazes de agilizar registros, análises e, sobretudo auxiliar a instituição no planejamento e execução de ações, tanto para o corpo técnico quanto para gestão de VISA. Contém informações sobre o cadastramento dos estabelecimentos, tramitação dos processos, a exemplo da solicitação e renovação de alvará, fiscalização, entre outros.

Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água de Consumo Humano – VIGIAGUA: Contém informações sobre os sistemas e soluções alternativas coletivas e individuais de abastecimento d’água.

Sistema Nacional de Vigilância Alimentar e Nutricional – SISVAN: tem como missão produzir um elenco básico de indicadores capazes de sinalizar os eventos de maior interesse, tais como: prevalência da desnutrição energético-protéica e do sobrepeso, concentrando a atenção a gestante e ao crescimento e desenvolvimento das crianças.

Sistemas Nacionais de Imunização SI-PNI, SI-AIU, SI-EDI: permite o gerenciamento do processo de vacinação a partir do registro dos imunos aplicados e do quantitativo populacional vacinada, que são agregados por faixa etária, em determinado período de tempo, em uma área geográfica. Possibilita também o controle do estoque de vacinas necessário aos administradores que têm a incumbência de programar sua aquisição e distribuição.