Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Taxistas recebem guia e nova tabela para cobrança de corridas

Publicado em

Da assessoria

Representantes dos cinco pontos de táxi da cidade receberam o material da secretária Jovelina Chaves e da coordenadora do Nuaghtur, Marli Passaia

Representantes dos cinco pontos de táxi da cidade receberam o material da secretária Jovelina Chaves e da coordenadora do Nuaghtur, Marli Passaia

Os 30 motoristas de táxi de Francisco Beltrão terão materiais de apoio para orientar visitantes. Representes dos cinco pontos existentes na cidade receberam da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Semdetec) edições do Guia Gastronômico e Turístico do município e da nova tabela de preços e tarifas para as corridas.

A tabela está em vigência há quatro meses e estipula os preços praticados pela categoria de acordo com os bairros e a quantidade de quadras e quilômetros rodados, já que os veículos não possuem taxímetro. A tabela pode ser conhecida pelos passageiros e tem valor mínimo de R$ 10 para corrida até dez quadras e preços que variam para a zona rural e bairros mais distantes. “A nossa tabela estava defasada havia uns dois anos e cada um cobrava meio por conta, agora tem um valor fixo que todo mundo segue”, explicou o presidente da associação de taxistas, Arno Barbieri.

Já o guia elaborado pelo Núcleo de Gastronomia, Hotelaria e Turismo (Nugahtur) da Acefb com apoio da Prefeitura servirá como um material de apoio sobre estabelecimentos gastronômicos, hotéis e pontos turísticos do município.

Os exemplares da tabela e do guia foram entregues pela secretária de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, Jovelina Chaves, e pela coordenadora do Nugahtur, Marli Passaia. Além do material, a Prefeitura também é parceira do grupo ofertando um curso do Senac sobre atendimento exclusivamente aos taxistas e também pensa em uma campanha para incentivar o uso dos táxis.

Comentários

  • Alexandre Jose Pezzini disse:

    Acho que já passou da hora de implantar o taxímetro em Francisco Beltrão, Pato Branco que é do mesmo porte já tem o sistema a muito mais tempo, em um exemplo recente que estive na cidade para ir da rodoviária até o Hospital Policlínica por volta das 22 horas que seria bandeira 2 paguei 20 reais na corrida, um absurdo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *