Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Embrapa definirá processo de implantação no Sudoeste durante a Expobel

Publicado em

Na feira, haverá uma reunião para definir o protocolo de instalação, com ações e objetivos de cada entidade envolvida no processo de implantação do centro de pesquisa e transferência de tecnologia

Da assessoria*

O presidente da Embrapa, Maurício Lopes, recebeu nesta quarta em Brasília representantes de Francisco Beltrão, entre eles o prefeito em exercício, Eduardo Scirea, o deputado federal Assis do Couto e o presidente da Câmara, Paulo Grohs Fotos: Divulgação

O presidente da Embrapa, Maurício Lopes, recebeu nesta quarta em Brasília representantes de Francisco Beltrão, entre eles o prefeito em exercício, Eduardo Scirea, o deputado federal Assis do Couto e o presidente da Câmara, Paulo Grohs

O deputado federal Assis do Couto acompanhado do prefeito em exercício de Francisco Beltrão, Eduardo Scirea, e do presidente da Câmara de Francisco Beltrão, Paulo Valdir Grohs, participou de uma reunião, na tarde desta quarta-feira (12), com o presidente da Embrapa, Maurício Antônio Lopes. Durante a reunião, e após convite do prefeito e do deputado, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária confirmou participação na Expobel deste ano.

Durante a feira, os representantes da Embrapa terão a chance de explicar à comunidade local sobre a instalação de uma unidade de pesquisa e transferência de tecnologia na região Sudoeste, com sede em Francisco Beltrão. O assunto está em debate desde o final do ano passado, quando os deputados Assis do Couto e Nelson Meurer colocaram uma emenda de bancada no orçamento da união para construção do centro.

A reunião aconteceu na sede da Embrapa, em Brasília. De Francisco Beltrão, também estavam presentes o vereador Aires Tomazoni e o assessor de Assuntos Comunitários, Irineu Flach, além de chefes do departamento de Transferência de Tecnologia da Embrapa.

Na oportunidade, o prefeito em exercício de Francisco Beltrão, Eduardo Scirea, deixou claro ao presidente da Embrapa fatores que fazem do município o local ideal para construção do centro de pesquisa e transferência de tecnologia. “Somos um município polo na agricultura familiar. Somos a maior bacia leiteira do Sudoeste e a região é a maior bacia leiteira do Paraná”, disse.

O deputado Assis, por sua vez, destacou a necessidade de definir tarefas para avançar no arranjo institucional e físico da estrutura. “Temos um grupo lá no Sudoeste pensando, formado pelo Iapar, universidades, e Emater. E temos um grupo aqui em Brasília pensando. Então, precisamos unir esses grupos, fazer um encontro até para pensar na aplicação do recurso da emenda de bancada. Precisamos fazer um protocolo para clarear as ações e definir os objetivos”, comentou o deputado. Para ele, a presença da Embrapa na Expobel é o momento certo para realizar este protocolo.

Maurício, o presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, reforçou a ideia de não criar uma unidade da Embrapa no Sudoeste, mas uma base que sirva de suporte para transferência e adaptação de tecnologias da Embrapa para os agricultores familiares da região Sudoeste. “Um centro multifacetado é a melhor maneira para mobilizar as competências da Embrapa, de múltiplas unidades, até a base na região Sudoeste”, concluiu.

*Colaborou a Assessoria de Imprensa do deputado Assis do Couto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *