Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Prefeitura irá subsidiar 50 mil exames de brucelose e tuberculose em bovinos

Publicado em

Da assessoria

Vice-prefeito Eduardo Scirea, secretário Nelcir Basso e a coordenadora do Nuvetz, Camila Casanova, na assinatura do contrato para realização de exames

Vice-prefeito Eduardo Scirea, secretário Nelcir Basso e a coordenadora do Nuvetz, Camila Casanova, na assinatura do contrato para realização de exames

A meta da Prefeitura de Francisco Beltrão para este ano é vacinar todo o rebanho leiteiro e a grande maioria do gado de corte do município através do programa de Sanidade Animal da Secretaria de Desenvolvimento Rural. Nesta semana, o governo municipal e o Núcleo de Veterinários e Zootecnistas (Nuvetz) da Acefb assinaram o contrato para a realização de 50 mil exames de brucelose e tuberculose com metade do valor subsidiado pela Prefeitura.

O contrato foi celebrado com 21 veterinários aprovados em chamada púbica e que irão percorrer o interior do município examinando bovinos e bubalinos. Em 2014, mais de 280 casos de tuberculose e brucelose foram registrados no município, número que caiu para 232 no ano passado e deve ficar na casa dos 200 neste ano. “Antes Beltrão tinha índices baixos e ilusórios destas doenças, mas porque não se examinava de forma eficaz e abrangente”, comentou o fiscal da Adapar, Fábio Monteiro.

O vice-prefeito Eduardo Scirea representou o prefeito Antonio Cantelmo Neto no ato com os veterinários. A Prefeitura deve investir cerca de R$ 350 mil para vacinar 50 mil cabeças de gado em todo o município. Através do programa, o produtor paga apenas R$ 10 por cada exame e tem a metade do valor subsidiado pelo governo municipal.

Este é o terceiro ano consecutivo de realização da campanha, que já se tornou uma referência no Paraná e serviu de modelo para que o governo do  Estado criasse um projeto para ressarcir os produtores com animais sacrificados em virtude da tuberculose. “Nosso programa se tornou um exemplo para outros municípios porque facilita e dá segurança aos produtores rurais e poder público para que se possa identificar animais com uma das doenças; é um controle sanitário muito rígido e garantido”, explica o secretário de Desenvolvimento Rural, Nelcir Basso.

A presidente da Câmara, Elenir Maciel, e os vereadores Alfonso Bruzamarello e Daniela Celuppi também participaram do ato, além da coordenadora do Nuvetz, Camila Casanova.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *