Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Em 2014, Coleta Seletiva recolheu 3,9 mil toneladas de lixo reciclável em Beltrão

Publicado em

Da assessoria

Prefeito Cantelmo Neto e a secretária de Meio Ambiente, Joice Bariviera, receberam os diretores e membros do conselho comunitário da Ascapabel

Prefeito Cantelmo Neto e a secretária de Meio Ambiente, Joice Bariviera, receberam os diretores e membros do conselho comunitário da Ascapabel

O serviço de recolhimento de materiais recicláveis da Associação dos Catadores de Papel de Francisco Beltrão (Ascapabel), realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, coletou 3,9 mil toneladas de resíduos em todo o ano passado. O número foi apresentado nesta quarta-feira (15) pela Ascapabel durante reunião de prestação de contas com o prefeito Antonio Cantelmo Neto.

A quantidade é a maior desde que a Coleta Seletiva iniciou e também considera as 780 toneladas de rejeitos, que são materiais sem valor comercial descartados no aterro sanitário. Durante o encontro, a diretoria da Ascapabel e o conselho comunitário da associação explanaram sobre a campanha de conscientização da população para melhorar a separação do lixo com a distribuição de vídeo e palestras nas escolas e reforçaram o pedido de um aumento real no valor repassado mensalmente à entidade para manter a Coleta Seletiva.

“Temos a sensibilidade de que, em função do crescimento da cidade e uma série de custos para fazer a separação dos materiais, é preciso elevar o repasse mensal da Prefeitura à Ascapabel, até porque a entidade desempenha um papel ambiental e social muito importante para a cidade”, assegurou o prefeito Cantelmo Neto no encontro.

Atualmente, a Prefeitura repassa R$ 49 mil mensais à associação para manter a Coleta Seletiva, e todo ano acresce um reajuste que corrige as perdas inflacionárias do valor, além de possuir em comodato caminhões e o espaço em que a entidade funciona. Cerca de 160 funcionários são empregados no processo de coleta, separação e comercialização dos materiais.

Em 2014, as receitas geradas com a venda dos materiais também foi a maior da história da associação e chegou a R$ 2,5 milhões.

 

A coleta

A Coleta Seletiva recolhe papel, vidros, alumínio, plásticos, isopor e até óleo de fritura. O serviço contempla todos os bairros da cidade, que, em dias já determinados, recebem as equipes de coleta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *