Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

“Conhecendo o artista como ele é”. Parte 7 Ubirajara de Freitas (BIRA)

Conhecendo o artista como ELE É!

30 anos de Rock / Ubirajara de Freitas
Como uma vitrine exposta ao público, assim é a vida do músico, hora aclamado no auge da carreira, hora criticado por escolher a música como seu projeto de vida. Ser artista no Brasil, principalmente da música não é tarefa fácil. É preciso mergulhar de cabeça e enfrentar com bravura e persistência os diferentes estágios de uma carreira. Na música a única certeza é de quem a faz, trata-se de uma escolha de amor e dedicação, por mais que o mundo lute contra, quem ama e decide pela música jamais desiste, ela é presença viva e constante em sua vida.
Manter-se firme e persistente na música há 30 anos é prova suficiente da certeza de uma escolha feita com o coração, e certamente motivos suficientes para colher os frutos dessa caminhada tendo o seu trabalho valorizado e reconhecido. A realização do músico apaixonado se consolida a cada show, a cada palco que sobe e a cada platéia que contagia e alegra com sua própria alegria. Diante disso, o projeto “Conhecendo o Artista como ele É” do Departamento de Cultura visitou na ultima quarta- feira dia 6 de dezembro de 2017, um ícone da música e do Rock, um pioneiro das bandas de garagem aqui de Francisco Beltrão nos anos 80, um artista com inúmeras participações em importantes festivais da cena do Blues, do Rock e do Jazz, recordista de participações nos palcos da Expobel, um músico atuante e defensor da categoria e da música enquanto trabalho reconhecido e remunerado.
Estamos falando de Ubirajara de Freitas, o BIRA. Beltronense nato, filho de Átila de Freitas e Virginia de Freitas. Influenciado pelo pai que tocava gaita de boca e declamava poesias. Bira aos 14 anos ganhou uma gaita de boca e a partir dali começou os primeiros sons junto à família e amigos. No desejo gritante de viver a música, desde jovem Bira acompanhado dos amigos trilhou um caminho buscando mostrar seu trabalho como artista. Nesse processo fez parte de algumas bandas que relembra emocionado. “REBA z 9” , até uma banda de samba “ Pequenos Sambistas” entre outras. Os últimos 20 anos a frente da banda Paraná Blues.
O artista nos conta sobre a decisão de mudar-se para Curitiba para lançar o trabalho da banda REBA Z9. Desfez-se de um presente que ganhou de seu pai, um carro modelo Aeroilis 1967 para investir em instrumentos e custear a gravação do primeiro disco da banda. O tempo que viveu em Curitiba também foi marcado muitas histórias, alegrias e tristezas vividas, principalmente quando em uma ocasião, Bira juntamente com os amigos e integrantes de sua banda foram assaltados e perderam todos os instrumentos, fato este que serviu para dividir os amigos e fazer com que cada um seguisse seu caminho, tendo que deixar a música, um sonho de infância para segundo plano. Mas a persistência do cantor foi tamanha que fez com que ele seguisse adiante e jamais desistisse. Continuou em Curitiba, dividindo seu tempo com inúmeras atividades. Trabalhou como porteiro de prédio para poder se manter, estudou muito, formou-se em Direito pela Tuiuti, mais tarde formou-se em letras, sem jamais abandonar o sonho da música. Começou a compor e a tocar em bares noturnos na capital, um de seus grandes trabalhos foi a música “Quero -Quero”.A saudade da terra natal, dos amigos, da família e a paixão por Francisco Beltrão o fizeram escrever. Também outro grande sucesso que veio a somar na carreira de Bira foi a música de sua autoria, “ casinha Ribeirinha”.

Em 1996 após longa trajetória e ainda vivendo fora de Francisco Beltrão, ele criou sua atual banda, O PARANÁ BLUES. São 20 anos de trabalho com a Paraná Blues. Uma banda de sucesso e que serviu de inspiração para outros músicos de outras bandas também da nossa cidade e região.
O segundo trabalho da Paraná Blues será lançado no início de 2018, a gravação do novo CD aconteceu no mês de novembro, numa conceituada gravadora em São Paulo. O lançamento acontecerá no palco da próxima Expobel que acontecerá no mês de março aqui na terra onde tudo começou.
Atualmente Ubirajara de Freitas trabalha como jornalista em parceria com a esposa Jô Abdala, uma união não apenas no trabalho, mas uma história de amor e amizade. Compartilham a vida em companhia do filho Lucas Abdala e dos tantos amigos que os admiram pela alegria que expressam em virtude de uma vida feliz e bem vivida. E a música sempre presente nas relações e nas atividades da família que por sua vez foram também influenciados pelo músico. Outro trabalho desenvolvido na atualidade é com a orquestra e coral da UTFPR.
O amor pela música e pela cidade onde nasceu e cresceu, Francisco Beltrão. Ambas serviram de inspiração e foco para o resultado desta linda trajetória de vida e trabalho. Ubirajara de Freitas é beltronense, músico, jornalista e não esconde o amor por sua terra natal e as escolhas que fez ao trilhar o caminho da música.

#EquipeCulturaFB