Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

“Conhecendo o artista como ele é”. Parte 4 Espedito José de Souza

Conhecendo o artista como ele É.

O Projeto conhecendo o artista como ele é entrevistou no dia 25 de abril, o PROFESSOR ESPEDITO JOSÉ DE SOUZA.
Espedito nasceu em Minas gerais, e com apenas 12 anos de idade mudou-se para o Rio Grande para estudar e seguir a vida religiosa. Desde a primeira saída de casa para estudar, Espedito nos contou que levou 10 anos para voltar para casa rever os pais.
Em 1964, na noite da “explosão” do golpe militar, embarcou em Curitiba com destino a Francisco Beltrão. Vestindo hábito religioso, noviço, de acordo com a vida que havia se dedicado. Chegou a cidade na manhã seguinte, o motorista anunciou o local onde haviam chegado:
–Marrecas!
Todos os passageiros do ônibus desceram e ele permaneceu sentado, foi quando o motorista o chamou:
–Padre o senhor não vai descer?
– Não, obrigado! Estou indo para Francisco Beltrão e aqui é marrecas não é?
– Marrecas é Francisco Beltrão!”
Aluno do Colégio La Salle, Expedito dedicou-se por longos anos a vida religiosa e dentro do colégio aprendeu a tocar violino, daí em diante foi conhecendo outros instrumentos musicais e criou um conjunto musical dos Irmãos Lassalistas.
Formou-se em letras e inglês, lecionando na escola pública até o ano de 1993. Foi um dos fundadores do Colégio Estadual Mario de Andrade, onde se aposentou como professor pela Rede estadual de Ensino.
Casou-se com Eronita Pieronccini de Souza, três filhos Pamera Aparecida de Souza, Pablio Pieronccini de Souza e Maichael de Souza. Uma família a qual o nosso querido professor Espedito, construiu e descreve com muito amor, principalmente após a chegada dos netinhos Felipe e Miguel.
A história de Espedito José de Souza aqui em Francisco Beltrão se destaca pelo grandioso trabalho que dedicou por longos anos à frente da banda Municipal. Por anos consecutivos o professor, conhecido e lembrado por muitos que foram seus alunos, tanto nos colégios onde lecionou em especial o Colégio Estadual Mario de Andrade, como aqueles que aprenderam a música e acompanharam Espedito em diversas apresentações da banda municipal.
Das muitas lembranças que Espedito guarda do tempo em que regeu a banda, uma delas foi um festival de bandas que aconteceu em Curitiba e que reuniu as melhores e mais estruturadas bandas do Estado do Paraná. Nesta ocasião, o maestro que não recusa desafios, nos conta que embarcou rumo à capital com seus alunos, integrantes da banda. Um ônibus para levar os meninos, um para levar as meninas, (Naquela época não era permitido misturar meninas com meninos) e um terceiro ônibus para os instrumentos da banda. Com poucos recursos, e sabendo que enfrentaria grandes bandas, ele nos relata emocionado que para a surpresa de todos, a Banda municipal de Francisco Beltrão ficou em 3º lugar, superando as expectativas e enaltecendo o nome de nossa cidade através da música.
Atualmente Espedito de Souza, aposentado, vive tranquilo em companhia da família. Nunca deixando de praticar a música. Dedica-se atualmente á literatura, tendo mais de 50 poesias escritas, onde expressa as experiências da vida, as saudade dos anos passados, os acontecimentos que marcaram sua trajetória, incluindo a fase difícil onde enfrentou uma enfermidade e ficou entre a vida e a morte.
Um Homem do bem, pai e avô amoroso, um músico e escritor talentoso, Espedito José de Souza é um beltronense de coração, mais um artista que muito nos orgulha e que contribuiu com a nossa história.

#EquipeCulturaFB