Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Após modernização, aeroporto poderá receber ATRs-72 e ter passagens com desconto

Publicado em

Da assessoria

O prefeito Cantelmo Neto coordenou o evento, realizado na Amsop e que reuniu lideranças da região

O prefeito Cantelmo Neto coordenou o evento, realizado na Amsop e que reuniu lideranças da região

O projeto de modernização e ampliação do aeroporto Paulo Abdala, apresentado nesta quinta-feira pela Prefeitura de Francisco Beltrão, permitirá que a pista receba aviões de até 72 passageiros. Os detalhes do projeto, executado dentro do Plano de Aviação Regional, do governo federal, foram apresentados em encontro com empresários e lideranças na Amsop.

“Será um aeroporto totalmente novo, com uma pista melhor, maior área de escape, novos terminais e, principalmente, mais seguro”, afirmou o prefeito Antonio Cantelmo Neto, que coordenou o evento. O projeto apresentado é o mesmo protocolado junto à Secretaria de Aviação Civil (Sac), órgão que coordena as ações nos aeroporto regionais de todo o país.

Pelo projeto, o aeroporto terá uma pista com nova estrutura – para receber maior carga de peso – e será reduzida em comprimento, mas terá maior área de escape – de 75 metros laterais e 150 nas cabeceiras. Segundo o comandante Clairton Hammer, da Phenix, empresa que elaborou a proposta, a nova configuração permitirá a operação de aeronaves do modelo ATR-72 600, iguais as utilizadas pela Azul Linhas Aéreas.

Com as modificações, o aeroporto passará da classe 1C (para aviões de até 10 mil kg) para a 3C (de até 25 mil kg). “Inicialmente, o projeto previa a classificação do aeroporto como 4C, o que não justificaria o investimento de cerca de R$ 300 milhões proposto, por isso adequamos o projeto para receber aeronaves dentro da realidade e limitações que a área permite sem tanto custo”, explicou Hammer.

Agora, a Prefeitura irá declarar de utilidade pública uma área de 70 mil m2 e posteriormente adquiri-la para prosseguir com o projeto, que ainda está sob análise da Sac. A expectativa é que as obras iniciem já no ano que vem, com investimentos de cerca de R$ 35 milhões.

 

Passagens terão subsidio do governo

O que permite a viabilidade do investimento, segundo avalia o prefeito Cantelmo Neto, é que pela primeira vez o município pode ter uma linha aérea viável, graças ao subsídio do valor da passagem que o projeto contempla. “Por pelo menos cinco vezes já se tentou experimentar uma linha aérea em Beltrão e em nenhuma delas vingou porque o valor da passagem era alto. O diferencial de agora é que o Plano de Aviação Regional também prevê que, além dos investimentos na estrutura dos aeroportos, as passagens sejam subsidiadas, é um desconto de cerca de 60% que serve de estímulo para as pessoas voarem”, explica.

Depois das obras concluídas, o Município terá de atrair uma empresa interessada em operar a linha aérea comercial.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *