Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Vigilância em Saúde faz apelo

Publicado em

Não podemos mais tolerar mortes por negligência com nossos trabalhadores!

 

Francisco Beltrão, cidade em desenvolvimento, 10º Município em qualidade de vida, Polo educacional e empresarial, com crescimento na área industrial, ainda se depara com vidas ceifadas prematuramente por falta de prevenção. Em 2018, de janeiro a 31 de julho, tivemos 11 acidentes graves, 01 fatal por queda em altura;  01 menor, 1 material biológico e 327 leves.

Em agosto tivemos mais um óbito por queda em altura.  Os acidentes que mais ocorrem na construção civil são por quedas, eletrocussão, laceração, amputação e esmagamento de membros. Podemos constatar diante destes dados que quem sofre com o progresso é o trabalhador, que paga com a própria vida.

Essa é uma triste realidade constatada pela Secretaria Municipal de Saúde, através do Departamento de Vigilância em Saúde/Saúde do Trabalhador. Embora trabalhando diariamente inspecionando e orientando empresas e empregados, em especial nas áreas de construção civil, nos deparamos com notícias de acidentes e mortes no trabalho e nos sentimos pequenos diante dessa realidade.

De janeiro de 2017 a julho 2018 foram liberados 695 Alvarás de Construção. É impossível estar presente em todas com periodicidade. Assim, conclamamos para que todos façam sua parte, empregadores e empregados, prevenindo e cuidando da vida solidariamente.

O que percebemos:

A falta de fiscalização no ambiente de trabalho por parte das construtoras e/ou dos que contratam a mão de obra para realizar reformas, melhorias ou construções tem colaborado para o aumento de acidentes na construção civil.

A responsabilidade da empresa não termina ao entregar as EPIs. É preciso fiscalizar rotineiramente se as pessoas estão usando corretamente, se têm alguma dúvida ou se o equipamento está apropriado. É necessário que os técnicos e engenheiros de segurança contratados pelas construtoras se empenhem no exercício de suas funções para prevenir acidentes. Eles são profissionais qualificados e tem que estar no canteiro de obras, em contato com os trabalhadores.

A melhor forma de evitar acidentes é prevenir que eles aconteçam. Mas como fazer isso? Propiciando treinamento ao trabalhador, com informações sobre saúde e práticas de prevenção de acidentes, com visita aos canteiros de obras e elaboração do perfil do trabalhador da construção civil. Nos treinamentos devem ser abordadas questões de saúde, o uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual- EPIs, os Equipamentos de Proteções Coletivas – EPCs entre outros.

É necessário investir nos Equipamentos de Proteções Coletivas (proteções contra quedas, adequações das instalações elétricas, proteções de maquinários entre outros).

A negligencia nos cuidados pode gerar dor de cabeça e problemas financeiros a empresa ou ao contratante. A construtora ou a pessoa que contrata a mão de obra de um trabalhador, e esse, porventura, venha se acidentar por estar trabalhando em risco, vai ser responsável ou corresponsável e deverá arcar com as consequências. E aí a pergunta? Qual é o valor da VIDA  de um trabalhador.

     como evitar acidentes de trabalho na construção civil

  • Dê importância as NRs (cada norma foi elaborada para um dos pontos críticos da construção. Veja mais sobre a NR 4, NR 7, NR 12, NR 18 e a NR 35
  • Veja se todos estão usando EPIs (Aimportância da segurança de trabalho na construção civil é notória. Não se preocupar realmente com o uso diário das EPIs é ir contra isso).
  • Faça o DDS- Diálogo Diário de Segurança (Conheça essa ferramentaque tem busca a prevenção de acidentes, mostrando as melhores práticas para empresas da construção).
  • Capacite toda sua mão de obra. Evite acidente na construção civil. (Invista em treinar seus colaboradores, mostrando para eles a importância da própria segurança. Infelizmente, só se vê o quanto é ruim ser invalido, quando a pessoa fica inválida).
  • Crie a CIPA
    Ter uma comissão interna de prevenção de acidentes, é ter um time focado num dos problemas críticos para sua construtora: segurança dos seus colaboradores. Regulamentada na NR 5, ela foca na prevenção de acidentes decorrentes do ambiente de trabalho.

Os Técnicos de Segurança do Trabalho Silvia Keller e Jefferson Rodrigo Schmid, do Departamento Municipal de Vigilância em Saúde/Saúde do Trabalhador, estão a serviço, porém, se alguém precisar de orientação, seja empregador ou trabalhador, é só entrar em contato. (46) 3520-2131 ou 3520- 2134.

Dalva Colling – Inspetora do DVS/VISAT/SMS

Andrea Zorzo de Almeida- Diretora do DVS/SMS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.