Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Governo federal poderá destinar mais recursos para custeio da Upa 24 Horas

Publicado em

Projeto de qualificação apresentado pela Prefeitura pretende ampliar em mais de 70% o valor repassado pelo Ministério da Saúde à unidade de Beltrão

Da assessoria

O prefeito Cantelmo Neto e a secretária de Saúde, Rose Guarda, participaram de reunião com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, para apresentar o projeto de qualificação da Upa 24 Horas

O prefeito Cantelmo Neto e a secretária de Saúde, Rose Guarda, participaram de reunião com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, para apresentar o projeto de qualificação da Upa 24 Horas

A qualificação da Upa 24 Horas de Francisco Beltrão pelo Ministério da Saúde poderá garantir o repasse de mais recursos mensais para custear o serviço de urgência e emergência. A proposta foi levada pelo prefeito Antonio Cantelmo Neto nesta terça-feira (8) ao ministro da Saúde, Ricardo Barros, que irá repassar o pedido para análise da equipe técnica da pasta.

Desde que foi inaugurada, em junho de 2015, a manutenção dos atendimentos da Upa vem sendo bancada exclusivamente pela Prefeitura, que investe entre R$ 900 mil e R$ 1 milhão por mês no serviço. Em outubro a unidade foi habilitada pelo governo federal, que repassa R$ 175 mil mensais, e com a qualificação o valor dos recursos destinados a Upa aumentariam para R$ 300 mil.

“Já demos os primeiros passos com a habilitação e agora estamos apresentando o processo para qualificação da Upa, algo que irá aliviar a Prefeitura de parte dos custos e permitirá investir esse dinheiro para melhorar outras áreas da saúde pública de Beltrão”, explica o prefeito Cantelmo Neto.

A secretária de Saúde, Rose Mari Guarda, e prefeitos de municípios catarinenses também participaram da audiência com Barros. No encontro, Neto ainda agradeceu pela liberação dos recursos da habilitação, processo intermediado com apoio do deputado federal Nelson Meurer.

Segundo Cantelmo Neto o momento de instabilidade política e econômica no país e o período eleitoral atrasaram o processo de habilitação das Upas em implantação. Muitas sequer abriram e vão começar a funcionar somente agora. Em Francisco Beltrão, no entanto, a Prefeitura custeou sozinha a implantação da unidade, que nos últimos 17 meses realizou mais de 120 mil atendimentos.

Os recursos do custeio podem ser utilizados para pagar funcionários, adquirir materiais de enfermagem e limpeza e equipamentos para exames.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *