Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Em campanha, unidades de saúde fazem testes rápidos de hepatite B e C

Publicado em

Da assessoria

Rose Guarda (Secretaria de Saúde), prefeito Cantelmo Neto, dr. Spada Jr, Lia Henke (Sae/CTA) e Bernadete de Souza (Vigilância em Saúde) durante o lançamento da Semana de Combate às Hepatites Virais

Rose Guarda (Secretaria de Saúde), prefeito Cantelmo Neto, dr. Spada Jr, Lia Henke (Sae/CTA) e Bernadete de Souza (Vigilância em Saúde) durante o lançamento da Semana de Combate às Hepatites Virais

Iniciou nesta segunda-feira em Francisco Beltrão e prossegue até o próximo sábado a Semana de Combate às Hepatites Virais, que pretende intensificar a identificação da hepatite de tipo B e C entre a população. Durante a campanha, todas as unidades de saúde do município estarão realizando testes rápidos das doenças, com resultado em 15 minutos.

“A campanha serve como uma provocação para que as pessoas façam o teste, identifiquem se são portadoras de alguma das doenças e sejam devidamente tratadas”, resumiu o prefeito Antonio Cantelmo Neto durante o lançamento da campanha, nesta segunda-feira na Secretaria de Saúde, onde também ressaltou a importância do acesso ás informações sobre doenças e seus tratamentos.

A secretária de Saúde, Rose Mari Guarda, e a diretora de Vigilância em Saúde, Bernadete de Souza, também acompanharam o lançamento da Semana de Combate às Hepatites Virais. A campanha termina no sábado, quando a Prefeitura promove, no calçadão central, uma manhã de orientação e realização de testes rápidos.

 

Incidência de hepatite B preocupa

Atualmente, a região de Francisco Beltrão tem um dos maiores índices de infectados por hepatite B do estado, segundo o infectologista dr. Spada Jr. “Em comparação com outras regionais de Saúde, temos um número muito grande de pessoas com a doença”, explica.

Para se ter uma ideia, o Sae/CTA acompanha 1.006 casos de hepatite B, enquanto que os acompanhamento de HIV somam 490.

As hepatites B e C são identificadas somente através de exames, pois apresentam poucos sintomas, mas podem se manifestar com cansaço, fraqueza, alteração da urina e fezes e amarelamento da pele. Ambas atacam o fígado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *