Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Com foco na prevenção, novas unidades de saúde podem ajudar a reduzir internamentos

Publicado em

Da assessoria

Uma dos principais reflexos da implantação de 11 novas unidades de saúde em Francisco Beltrão deve ser a redução na quantidade de internamentos hospitalares. Apesar de trabalharem na atenção básica, as novas estruturas e equipes reforçam ações de prevenção e evitam o agravamento de quadros clínicos e doenças, segundo a secretária de Saúde, Rose Mari Guarda.

“Nossa proposta de ampliar o programa Saúde da Família na cidade trabalha justamente na vertente da prevenção: com unidades mais próximas de casa, as pessoas tendem a se consultar com mais frequência e ter acompanhamento rotineiro, evitando ter uma doença que leve a um internamento hospitalar”, explicou Rose durante a inauguração da unidade do bairro Marrecas, na quarta. “Por isso todas essas unidades não são apenas prédios, mas uma proposta ampla de médio prazo para melhorar o quadro da saúde pública no município”, completou a secretária.

Nesta quinta mais duas unidades foram inauguradas – a do Jardim Itália e do Seminário/Miniguaçu – e a do Km 20 entra em funcionamento nesta sexta. Lideranças comunitárias, representantes de entidades e de órgãos governamentais também participam das cerimônias nas UBSs, que são entregues equipadas e com equipe completa para iniciar os atendimentos.

Ainda segundo Rose Guarda, a implantação das novas unidades deve descongestionar e reduzir a demanda em outras. O Industrial, por exemplo, tinha uma unidade para atender toda a região Sul da cidade, que agora passa a contar com atendimento em uma nova estrutura no bairro e outra no São Cristóvão, mesmo exemplo do Jardim Floresta, que agora passa a ter também uma UBS para os moradores da região do Itália, e do Alvorada, desmembrado do Marrecas.

O investimento total nas 11 novas UBS construídas em Beltrão chega a R$ 8 milhões contando terrenos, construção e equipamentos. A grande maioria dos recursos foi viabilizada junto ao governo federal, através do Ministério da Saúde, com contrapartida do Município. O Estado participou com R$ 345 mil para equipar três unidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *