Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Início da captação e tratamento de esgoto na Cidade Norte esbarra na burocracia

Publicado em

Da assessoria

Em reunião com o prefeito Cantelmo Neto e lideranças comunitárias, o chefe da Sanepar, Celço Arisi, explicou os motivos da demora na instalação da rede de esgoto

Em reunião com o prefeito Cantelmo Neto e lideranças comunitárias, o chefe da Sanepar, Celço Arisi, explicou os motivos da demora na instalação da rede de esgoto

A falta de empresas com experiência na construção de uma estação de tratamento de esgoto (ETE) está prejudicando o andamento da licitação feita pela Sanepar para iniciar as obras e o atendimento daquela região da cidade. Pela terceira vez, a estatal está abrindo processo licitatório para contratar a construção da estação de tratamento e da rede coletora que deverá atender aos mais de 17 mil habitantes da Cidade Norte.

O processo de instalação do sistema foi tema de um encontro convocado pelo prefeito Antonio Cantelmo Neto com o chefe regional da Sanepar, Celço Arisi, e lideranças comunitárias e políticas dos bairros beneficiados. “O que buscamos junto à Sanepar é esclarecer e apresentar à população a situação em que se encontra o andamento de todo esse processo e o porquê da demora no início das obras”, afirmou o prefeito Neto. O vice prefeito e secretário de Planejamento, Eduardo Scirea, e o vereador Roberson Fieira também acompanharam o encontro.

Por duas vezes, a licitação da estação e do sistema de coleta deu deserta, ou seja, não houve empresas interessadas em executar a obra. Agora, a Sanepar dividiu o processo em dois lotes e licitará no dia 7 de agosto a construção da rede coletora e da estação de tratamento separadamente. “É uma obra complexa e existem questões técnicas que impedem, por exemplo, que uma mesma empresa execute os dois serviços, por isso dividimos a licitação e agora estamos mais otimistas”, explicou Celço Arisi durante a reunião.

A coleta de esgoto na Cidade Norte já é reivindicação antiga dos moradores. O processo caminha desde 2008 e de lá para cá uma questão jurídica travava a compra do terreno em que seria instalada a ETE. No ano passado, no entanto,a Prefeitura adquiriu com recursos próprios uma área de terras na linha Menino Jesus e repassou à Sanepar para que fosse dado início ao processo licitatório.

Com as obras, oito bairros serão beneficiados. Inicialmente, a Sanepar contemplará o lado Oeste da avenida Atílio Fontana, com quase 3 mil ligações de esgoto e uma capacidade de tratar até 40 litros por segundo. Os recursos somam R$ 15 milhões e são oriundos de financiamentos do Pac 2 e BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *