Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

“Fenafe foi marco entre Beltrão colônia e Beltrão cidade”, diz dr. Mário em homenagem a pioneiros da feira

Publicado em

Da assessoria

Dr. Mário Vargas, presidente do Rotary na época, fala no evento de homenagem aos pioneiros da Fenafe, observado por Antonio Pedron e o prefeito Cantelmo Neto

Dr. Mário Vargas, presidente do Rotary na época, fala no evento de homenagem aos pioneiros da Fenafe, observado por Antonio Pedron e o prefeito Cantelmo Neto

O ano era 1967 quando Francisco Beltrão se posicionou na vanguarda regional a partir da realização de uma feira desproporcional para o tamanho do município na época. Denominada Festa Nacional do Feijão – produto que era o caro chefe da produção agrícola da região – a ideia da feira surgiu das reuniões do Rotary Club e tomou corpo com o apoio da Prefeitura e de outras instituições para a realização.

Toda essa história, com seus dramas e alegrias, foi contada pelo dr. Mário Vargas, presidente do Rotary na época, em evento que homenageou os pioneiros da Fenafe, hoje Expobel. “Muita gente se disponibilizou de forma voluntária para ajudar a organizar o parque e embelezar a cidade. Em nenhum momento em que procurávamos alguém ouvíamos um não; todo mundo abraçou a feira como se fosse uma questão de honra”, relembrou ele durante sua fala.

Pouco tempo depois da ideia, a Prefeitura adquiriu, por sugestão do próprio dr. Mário, uma chácara da família Paese que na época estava distante da cidade, em direção a Itapejara. Era o terreno que aos poucos foi sendo ampliado e hoje é um dos maiores parques do Brasil, com mais de 170 mil m2 de área. O início da preparação do parque foi feito pela Prefeitura, mas também por voluntários que disponibilizavam materiais ou mesmo a mão de obra.

Aos poucos, a feira foi sendo incrementada e se adequou à realidade econômica do município – após o declínio da cultura do feijão, passou a abrigar os setores de indústria, comércio e suínos – e atualmente figura entre as maiores da região Sul do país. “A feira foi um marco entre aquela Beltrão colônia e a Beltrão cidade que é hoje. Foi neste momento que o município ganhou consciência de sua posição no Sudoeste e da pujança que é hoje”, completou dr. Mário.

Evento marcou homenagens

A palestra do pioneiro da Fenafe esteve na programação da manhã de homenagens promovida pela organização da Expobel. A atual coordenação da feira homenageou com um troféu os antigos coordenadores. Na ocasião, o prefeito Antonio Cantelmo Neto, filho do prefeito da época, Antonio de Paiva Cantelmo, as homenagens são uma forma de reconhecer a participação dos que iniciaram a Expobel de hoje. “Só temos hoje uma das melhores feiras multissetoriais do estado porque tudo isso teve um início, difícil, mas que hoje coloca noss município em lugar de destaque na região”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *