Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Encaminhamento de seguros-desemprego foi 40% menor que em 2012

Publicado em

Número é resultado de processo para recolocação de desempregados no mercado de trabalho

Da assessoria

Adoção de medidas do Ministério do Trabalho pela Agência do Trabalhador tem sido fundamental para reduzir quantidade de beneficiários no município

Adoção de medidas do Ministério do Trabalho pela Agência do Trabalhador tem sido fundamental para reduzir quantidade de beneficiários no município

A Agência do Trabalhador de Francisco Beltrão deve fechar o ano com menos encaminhamentos de seguro-desemprego que em 2012. A constatação está em um relatório elaborado pela Agência e que demonstra quase 40% menos encaminhamentos do benefício até o dia 20 de dezembro.

Em 2012, a Agência liberou o benefício para 4.582 pessoas e neste ano para 2.764. O resultado é considerado positivo pela diretora do Sine, Izolete Gemelli, e está servindo de referência para o estado. “Desde o início do ano estamos fazendo um trabalho de conscientização das pessoas que vem requerer o seguro-desemprego, mostrando como é mais vantajoso estar no mercado de trabalho e isso tem nos rendido este resultado, que é referência para outras agências do Paraná”, ressalta.

O seguro-desemprego é um benefício pago a trabalhadores demitidos de forma involuntária. “Vícios” no pagamento do benefício fizeram com que nos últimos anos o governo federal elaborasse normativas e resoluções para recolocar os beneficiários no mercado de trabalho. Passou a ser obrigatório, por exemplo, o comparecimento do beneficiário em entrevistas de emprego e a realização de cursos de qualificação.

Em Beltrão, as secretarias de Educação e de Assistência Social também foram envolvidas no processo, sugerindo cursos para os beneficiários do seguro-desemprego, através do Pronatec, do governo federal. A ideia é fazer com que, enquanto o benefício esteja sendo pago, o desempregado se qualifique para ter melhores chances de conseguir um emprego.

Além do trabalho com os beneficiários, empresários também participaram de reuniões com a coordenação regional da Fiep (Federação das Indústrias do Paraná) e da Semdetec (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico). Um acordo com os maiores empregadores do município estabeleceu a adoção do procedimento determinado pelo Ministério do Trabalho antes de liberar um entrevistado beneficiado pelo seguro-desemprego. Em muitos casos, os entrevistados participavam da seleção apenas por formalidade e recusavam a vaga oferecida para continuar recebendo o benefício.

Para o coordenador regional da Fiep, Roberto Pécoits, a realidade da região não permite que empresários recusem vagas de trabalho. “Quando temos um cenário de falta de mão de obra qualificada para assumir determinados postos, não podemos nos dar ao luxo de recusar trabalhadores para que continuem recebendo o seguro desemprego quando poderiam estar inseridos no mercado de trabalho; é uma necessidade que nos fez apertar a fiscalização”, diz Pécoits.

A expectativa da Semdetec é que Francisco Beltrão feche o ano com 2 mil novas vagas de trabalho criadas este ano. Até novembro, foram cerca de 1.600 vagas criadas; é a maior geração de empregos na história do município nos primeiros onze meses do ano.

Comentários

  • marcos disse:

    enquanto os governos robam milhoes e vivem sucegado ainda ganhando mais seus salario que nao eh 700 e poucos reias.e agora um pobre trabalha fudido todo dia pra ganhar as vez nem o salario.quando sai da firma nao tem direito nem de pega o seguro desemprego isso e uma vergonha bandos de ladrao sem vergonha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *