Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Em Beltrão, arrecadação cresceu mais que as despesas

Publicado em

Da assessoria

O secretário de Finanças, Luiz Geremia, apresentou o balanço financeiro do Município na Câmara, ladeado pelos vereadores Alfonso Bruzamarello e Valmir Tonello, da Comissão de Orçamento e Finanças

O secretário de Finanças, Luiz Geremia, apresentou o balanço financeiro do Município na Câmara, ladeado pelos vereadores Alfonso Bruzamarello e Valmir Tonello, da Comissão de Orçamento e Finanças

A prestação de contas feita pela Prefeitura à Câmara de Vereadores e população na manhã desta quinta-feira evidenciou resultados positivos nas finanças do município. O secretário da pasta, Luiz Geremia, detalhou as contas, com destaque para o crescimento da arrecadação e a redução proporcional dos gastos com despesas em 2013.

No ano passado, a receita bruta do município foi de R$ 159,1 milhões, quase 12% a mais que em 2012, quando R$ 142,1 milhões foram arrecadados. Já as despesas acumularam R$ 148,6 milhões em 2013 e R$ 146,2 mi em 2012, o que significa dizer que as despesas representaram somente 93% da arrecadação no ano passado, ante os 102% em 2012.

“Conseguimos aumentar a arrecadação e praticamente manter as despesas; essa diferença que chamamos superavit não fica parada, pois nos permitiram fazer investimentos em várias áreas, como na aquisição de terrenos e máquinas, por exemplo”, explicou Geremia. Apesar do crescimento, a arrecadação de 2013 ficou abaixo da prevista – de R$ 165,2 mi. Para este ano, a previsão é de R$ 183 milhões.

Da receita líquida do ano passado, 62,2 milhões (39,9%) foram utilizados no pagamento de pessoal e encargos, índice que deverá aumentar este ano, já que desde janeiro está em vigor o Plano de Carreira dos servidores. A Prefeitura também repassou R$ 2,3 milhões à Câmara – dos quais R$ 759 mil foram devolvidos – e fechou o ano com R$ 14,7 milhões em caixa.

O relatório com as contas do município foi apresentado em audiência pública e entregue à Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara, formada pelos vereadores Alfonso Bruzamarello, Valmir Tonello e José Brizola.

Saúde representou 25% do orçamento

Na mesma ocasião, a Secretaria de Saúde apresentou seu balanço quadrimestral referente aos meses de setembro a dezembro. O setor foi responsável por 24,3% do orçamento do município, número bem acima dos 15% exigidos por lei. O investimento total, incluindo transferências e repasses, chegou a R$ 52,8 milhões.

A secretária Rose Mari Guarda falou sobre os investimentos que estão sendo feitos, como a ampliação da quantidade de agentes de saúde, construção de 11 unidades de saúde e reforma de nove e a abertura do Centro de Especialidades Odontológicas (Ceo) e do Centro de Atendimento Psicossocial para dependentes de Álcool e Drogas (Caps-AD).

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *