Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Consumo de produtos inspecionados

Publicado em

 

O serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal de Francisco Beltrão (SIM), vinculado ao Departamento Municipal de Agropecuária, está divulgando um alerta sobre a importância do consumo de produtos de origem animal com inspeção. Esses produtos devem passar pela fiscalização dos serviços autorizados, Serviço de Inspeção Federal (SIF), Serviço de Inspeção Estadual (SIP), Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI) e Serviço de Inspeção Municipal (SIM).

O médico veterinário do Serviço de Inspeção Municipal de Francisco Beltrão, Everton Leonardi, enfatiza que alimentos de origem animal sem fiscalização são considerados clandestinos e sem procedência, sendo que a maioria deles não possui rotulagem. “Muito se ouve falar sobre produtos clandestinos, ilegais e falsificados, mas quando se trata de produtos de origem animal a questão é grave, pois trazem sérios riscos a saúde do consumidor”, explica o veterinário.

Leite, mel, queijos, ovos, peixes, carnes de todas as espécies, inclusive de caça, bem como seus subprodutos (salames, linguiças, mortadelas entre outros), podem transmitir doenças quando não forem atendidas condições apropriadas para produção e comercialização. Dentre estas doenças estão a salmonela, cisticercose, botulismo, toxoplasmose, gastroenterite, toxinfecções e intoxicações, que podem causar graves danos à saúde dos consumidores.

Everton ressalta ainda que os consumidores devem ficar atentos com relação a origem dos produtos e sempre solicitar dos comerciantes que forneçam produtos inspecionados, com selos e carimbos de autenticidade dos serviços de inspeção de produtos de origem animal, que trabalham para o bom andamento das atividades de produção de alimentos desde sua industrialização até a distribuição no mercado consumidor.

O procedimento de inspeção visa garantir a boa qualidade e a segurança alimentar. Mas, conforme Everton, ainda existem indústrias que não cumprem as normas e desrespeitam a legislação. Geralmente são fábricas que atuam sem condições de higiene apropriada, adquirem matérias primas que não possuem fiscalização e com origem desconhecida. Também falhas nos processos industriais que garantem a qualidade do produto final. Denúncias sobre possíveis irregularidades devem ser feitas no setor de inspeção do Departamento de Agropecuária da prefeitura.

 

Legenda: Edenir Rocha de Souza, inspetor sanitário verificando indústria de laticínio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.