Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Acidente com coletor evidencia necessidade de cuidados com o descarte de vidro

Publicado em

 

 Profundo corte na perna de funcionário da Prefeitura foi provocado por cacos de vidro descartados incorretamente; acidentes assim são comuns entre os coletores de lixo

Da assessoria

Seu Armelindo se recupera em casa do corte provocado por cacos de vidro em uma sacola

Seu Armelindo se recupera em casa do corte provocado por cacos de vidro em uma sacola

Era pra ser mais um dia normal de trabalho na equipe que faz a coleta de resíduos no Centro da cidade. O serviço de recolher as sacolas depositadas nos galões ou cestos e transpor a via desviando os carros até chegar ao caminhão foi interrompido quando o seu Armelindo dos Santos sentiu uma fisgada na perna. Era a sacola que um dos colegas trazia e que enroscou na panturrilha, provocando um profundo corte. Dentro, a embalagem continha cacos de vidro, desses de conserva.

O caso evidencia um descuido de muitos moradores de Francisco Beltrão que, por falta de orientação ou de tempo, destinam de forma incorreta resíduos de vidro nas lixeiras. “E é comum a gente viver com os dedos cortados de vidro quando vai pegar o lixo”, afirma seu Armelindo, que há 28 anos está na mesma função e já passou por situações semelhantes, mas nenhuma tão grave.

A recomendação da Secretaria de Meio Ambiente é de que a população colabore com os agentes de limpeza adotando práticas simples, mas que evitam muitos acidentes como o do seu Armelindo. A orientação é de que materiais cortantes, como o vidro, sejam colocados em embalagens resistentes, como uma caixa de papelão ou garrafa pet, e identificados. Quando isto não for possível, o material cortante deve sempre estar visível na lixeira, para que os coletores tenham maior cuidado no manuseio.

Segundo a secretária de Meio Ambiente, Joice Barivieira, o ideal é descartar o vidro na coleta seletiva para ser reciclado, junto ao saco amarelo, seguindo o mesmo procedimento para as lixeiras. “É lamentável que ainda tenhamos fatos que colocam em risco a saúde dos nossos colaboradores, mas esperamos que, aos poucos, a população se conscientize da importância que é descartar vidros e materiais cortantes de forma correta”, analisa.

Nesta quarta-feira, seu Armelindo, que ficará de atestado por 15 dias, recebeu a visita da secretária Joice e do Vilson, motorista do caminhão. O corte onde foram feitos seis pontos ainda demorará alguns dias para cicatrizar, mas ele espera se recuperar bem e voltar ao trabalho vendo mudanças nas lixeiras das pessoas.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *