Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

A enciclopédia viva da música sertaneja

Publicado em

Daltro Maroneze está com 71 anos e é natural de Erechim no Rio Grande do Sul. Há 11 anos começou trabalhar como locutor de rádio e descobriu sua maior paixão. Hoje não sabe mais viver sem este trabalho.

Ele veio para o Paraná ainda criança e morou em algumas cidades antes de se mudar para Francisco Beltrão. Tem seis filhos: Daltro Marcelo, Giovani e Andressa do primeiro casamento, todos moram em Curitiba. Ellen Luiza, Kaue e Ana Vitória, do segundo casamento, que moram em Francisco Beltrão. Daltro morou em algumas cidades e exerceu diversas profissões, de motorista de ônibus e caminhão, assessor de deputado, comerciante e supervisor de empresa. Apesar de ter estudado apenas até a quarta série primária, sempre trabalhou com dedicação e amor pelo que fazia. Após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), resolveu parar por um tempo.

O rádio surgiu em sua vida por acaso quando morava em Ampére, ao final de 2007 recebeu o convite para apresentar um programa aos domingos que se chamava Amanhecer Sertanejo. Na rádio AM Ampére, Daltro permaneceu por dois anos, quando no ano de 2010 recebeu o convite da diretora da Rádio Educadora de Francisco Beltrão, Vera Schmitz, para estrear um programa sertanejo nas manhãs de sábado. Inicialmente o programa era das 5:00 às 7:00, mas devido a grande audiência Daltro passou a apresentar o Entardecer Sertanejo de segunda a sexta-feira. No começo o programa tinha uma hora de duração, mas a audiência foi crescendo e hoje são três horas. Sempre trazendo músicas sertanejas antigas e de raiz, com um público fiel e cada vez maior o programa cresceu e se estendeu aos sábados a tarde, começando com uma hora e atualmente com três horas de duração, das 14:30 ás 17:30.

Daltro atribui o sucesso no rádio ao fato de sempre trazer alegria e músicas que os demais locutores não tocam mais. Ele resgata duplas antigas que muitos nem conhecem e isso faz com que aflore as lembranças dos mais velhos e aprimore o conhecimento dos mais jovens. “Algumas pessoas me chamam de ‘Enciclopédia Viva da Música Sertaneja’, pelo fato de resgatar músicas e artistas desconhecidos dos mais novos, apelido este que recebo com muito carinho. Me sinto muito feliz com o trabalho que estou realizando e descobri uma nova paixão depois que comecei trabalhar em rádio, pretendo continuar realizando este trabalho até que minha saúde permitir”, declara Daltro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.